Ética Cristã

O Brasil é um país totalmente envolvido na corrupção. Como é triste ver tantas autoridades de todos Poderes encharcados nessa lama, sem a mínima noção de moralidade e, muito menos, de ética cristã. Para que se tenha uma ideia, a Serasa Experian divulgou uma estatística no ano passado em que há, em média, 4,7 mil tentativas de fraudes por dia em nosso país. Um povo que reclama do poder público é o mesmo que compra mercadoria roubada nas feiras, nos trens, e que fura fila e tenta de alguma maneira levar vantagem em tudo.

Quando pensamos em ética cristã, desejamos deixar bem claro que ela é muito maior que valores morais. A moralidade tem a ver com as atividades que eu faço, enquanto que a moralidade vai tratar de qual é a minha conduta adequada. Quais são as regras que eu devo seguir? Qual é o princípio de conduta que deve nortear a minha vida? A ética cristã levanta questões muito mais profundas, como: Por que devo seguir estas regras? Como este princípio deve orientar a minha conduta? Qual é a perspectiva adequada para esta situação?

A medida que os valores de uma sociedade mudam, a moralidade também muda, porque os seus valores não estão alicerçados nos valores eternos da Palavra de Deus. Como os valores da ética cristã fluem de uma perspectiva teísta e são pautados pela revelação especial das Escrituras, eles levam o homem a uma prática que condiz com os valores do Criador.

Quando um cristão se distancia dos valores bíblicos, ele naufraga na fé e desvirtua a Palavra de Deus. Ao agir contrário ao valor ético cristão, ele procura sempre se justificar e ajustar a sua fé segundo a sua conduta moral. Ou seja, ele torce o processo, pois parte da moralidade para o ético, e seu ponto de partida não é a ética cristã revelada pela Palavra. Quando cada qual quer viver o seu próprio sonho, buscar as suas conquistas a qualquer preço, quer ser feliz e não ser fiel, e o que vale é a sua paixão. Famílias são destruídas e igrejas são enfraquecidas. Quando pastores pescam em aquários alheios visando crescimento de seu rebanho a qualquer custo, cristãos corrompem e se deixam corromper, e Deus se torna apenas um agente abençoador. A ética cristã se torna totalmente secundária e o falso moralismo personalizado impera.

Diante do caos em que esse país vive, cada cristão deve parar de buscar o tal do jeitinho brasileiro e do discurso vazio do “nada a ver” que ouvimos constantemente nos arraiás evangélicos. Jesus disse: “Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.” Mateus 5.13.

Seja você a mudança que deseja no mundo!

Pastor Claudio Souza